SJ News - шаблон joomla Авто

Acre

Estado acreano tem percentual de 49,1% na concessão de liberdade provisória, representando 1.530 pessoas soltas. Dados são do Conselho Nacional de Justiça.

Números do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apontam que 49,1% dos presos em flagrante no Acre – entre setembro de 2015 e junho de 2017 – foram soltos nas audiências de custódia. O levantamento mostra que o estado acreano realizou 3.115 audiências, nas quais 1.530 pessoas tiveram a liberdade provisória concedida.

 

Com isso, o Acre é considerado o segundo estado da Região Norte com o maior percentual de liberação de presos em flagrante, ficando atrás apenas do Amapá, que liberou no período 57,9%. No restante dos casos registrados no Acre – ou seja, 1.585 pessoas – a prisão preventiva foi decretada pela Justiça.

As audiências de custódia são feitas, em média, até 24 horas depois do flagrante. Um juiz avalia a necessidade de manter o preso atrás das grades durante o processo judicial. O mecanismo judiciário começou a ser aplicado no Brasil em fevereiro de 2015. Um dos objetivos é evitar prisões desnecessárias e tentar diminuir o percentual de presos provisórios no país.

 

Até então, os presos em flagrante eram levados automaticamente para delegacias, para o registro da ocorrência, sendo levados em seguida para as cadeias e centros de detenção provisória, onde aguardavam até meses por uma audiência judicial. O Acre aderiu às audiências em novembro de 2015.

O assunto ganhou repercussão nesta semana após a soltura de alguns presos suspeitos de fazerem parte de facções criminosas envolvidas com a onda de violência vivenciada no Acre, com incêndio de ônibus públicos e escolares, prédios e residências em várias cidades. Na ocasião, o juiz Leandro Leri Gross disse que as pessoas foram soltas por falta de provas concretas.

 

Em coletiva, na segunda-feira (7), o magistrado ressaltou que as audiências são feitas conforme a lei e que as insatisfações sobre os resultados não podem ser creditadas apenas ao Poder Judiciário.

 

“Em momentos de crise, a vontade da polícia e da população é que todas as pessoas ficassem presas, mas não podemos fazer isso como magistrados, porque a lei diz até onde podemos prender e quando devemos soltar. Ocupamos uma função perante o Judiciário para cumprir a lei”, falou.

 

Fonte: G1/AC

Categorias pedem mais segurança e alegam uma média de seis assaltos por dia. ‘Queremos polícia nos bairros’, diz sindicato.

A insegurança tem afetado diretamente os mototaxistas e taxistas de Rio Branco. Os casos de assalto são tão constantes que os sindicatos dos Táxis e Mototaxistas (Sindmoto) alegam que não atendem mais alguns bairros por causa das ocorrências de assalto.

 

O presidente dos taxistas, Esperidião Teixeira, diz que seis assaltos são registrados por dia nas categorias e querem se reunir com a Segurança Pública do Acre para pedir mais segurança nos bairros da capital.

 

A reportagem  tentou um posicionamento da Secretaria de Segurança Pública do Acre (Sesp-AC) por dois dias, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

 

“A onda de assaltos é absurda, ninguém registra mais queixa. Há bairros como Caladinho, Seis de Agosto, Ramal Bom Jesus, que a gente não vai mais porque é só pra ser assaltado. Esses bairros, infelizmente, vão ficar desabastecidos de táxi. Não é que o passageiro assalte, mas quando você volta da corrida, é abordado e levam tudo nosso”, diz Teixeira.

 

Inclusive, na última sexta-feira (4), o filho do sindicalista, que também é taxista, passou duas horas no porta-malas do carro refém de bandidos após atender uma corrida no bairro Seis de Agosto. De acordo com Teixeira, muitas vezes, os criminosos querem o carro para cometer alguns crimes.

 

“Renderam ele, não machucaram, mas queriam o carro para matar alguém. Isso é o que está acontecendo. Os assaltos são diários e ninguém está atendendo cliente à noite, a não ser que seja um telefone cadastrado que você sabe que é um cliente mesmo”, explica.

 

O pedido das categorias é que seja reforçado o policiamento nos bairros e que também sejam feitas blitz durante a noite. “Alguma coisa precisa ser feita. A cidade está em uma guerra de facções terrível e no meio dessa guerra estão os taxistas, porque a gente transporta sem saber quem é quem. E a saída que temos é recusar algumas corridas mesmo”, destaca.

 

Teixeira explica que as chamadas passam por uma triagem e que as consideradas suspeitas não são feitas pelos taxistas, pois, muitos não querem se arriscar. “Corrida eventual, por exemplo, o cara que quebrou o carro, a gente não atende. A Segurança precisa fazer alguma coisa. Todo dia tem assalto e o mais preocupante é que ninguém está registrando queixa porque não confirma que seja feita justiça”, reclama.

O presidente do Sindicato dos Mototaxistas (Sindimoto), Luiz Araújo, confirma a situação de insegurança e diz que muitos mototaxistas não rodam mais à noite. “Realmente tem bairro que as duas categorias não entram mais, tentam fazer viagem de dia ainda, mas a partir das 18 h não entra. É complicado, estamos clamando por Justiça”, completa.

 

Fonte: G1/AC

 

O delegado de Polícia Civil José Barbosa de Moraes, recentemente aposentado, disse ao Blog do Evandro Cordeiro que se orgulha do serviço que prestou à sociedade, mas lamenta ter tido pouca oportunidade por ser oposição ao PT.

Sobre a violência que campeia Rio Branco, disse que só uma mudança na lei penal para resolver. Veja a entrevista completa clicando AQUI

OPINIÃO

No Acre virtual governado pelo  Parido dos Trabalhadores no estado ha quase duas décadas,  os investimentos na área da educação  parecem mesmo não ter limites quando o assunto é apenas propaganda midiática e mentirosa.

 

 

Um bom exemplo disso, se faz na maioria da população carcerária do estado que é composta na maioria de jovens entre 18 e 24 anos, denotando-se que pouco ou nada foi feito nesses anos para mudar essa realidade de quem sonhou um dia ser alguém na vida.

 

Essa mesma população de presidiários na faixa etária  que abarrotas as celas nos dias atuais, quando o PT assumiu o governo, a maioria desses ainda estavam no jardim de infância ou mesmo ingressando na pré escola (se tivesse).

 

Para comprovar que o PT administra um estado fictício-virtual da propaganda enganosa que somente eles e os seus apadrinhados e puxa sacos adoram, a vice governadora Nazareth Araújo mais uma vez surpreende e vai até a capital federal apresentar projetos á UNICEF- Fundo das Nações Unidas para a Infância, como se o pequeno Acre fosse algum tipo de modelo no quesito educação para o mundo.

 

O encontro em Brasília da vice governadora, serviu segundo a sua assessoria, para apresentar programas como o Quero Ler, Primeira Infância Acre (PIA), Mulher Cidadã, de Mãos Dadas com a Escola e o Som da Liberdade, realizados pelo governo do Estado e que têm impactado direto na melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes de todo o Estado do Acre.

 

O coordenador do Programa Cidadania dos Adolescentes do Unicef, Mario Volpi, propôs uma visita ao Estado em setembro desse anos, para conhecer in loco as ações dos projetos desenvolvido no Estado.

 

Até lá, a potente Companhia de Selva que detém as propagandas do governo petista desde que assumiram o poder  aliado com a mídia paga que engrossa de jornalistas a folha de pagamento do estado, irão  claro tentar evitar que algo vaze e possa "melar e desmascarar" o Acre REAL que o mundo ainda desconhece.

 

* Escrito por Salomão Matoos- Jornalista

 

A feira tradicional ExpoJuruá em Cruzeiro do Sul já tem data para ocorrer. O evento inicia no dia 31 de agosto e vai até 3 de setembro. Pelo segundo ano consecutivo, a festa vai ser realizada na Avenida Coronel Mâncio Lima. A novidade este ano fica com os shows que após 13 anos vão ser pagos e patrocinados pelos empresários locais. A programação dos shows ainda não foi definida.

 

A informação foi divulgada nesta Pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) um dos principais organizadores da feira. O gerente regional Manoel Orleilson disse que a decisão de manter a feira na avenida é para conter gastos. “Primeiro a contenção de gastos, o Brasil vive um momento de crise e a exposição na avenida é muito mais econômica do que na Arena do Juruá e também percebemos o grande número de participantes já que fica mais próximo do centro então é mais fácil para muitas pessoas ”, disse.

 

As empresas e empreendedores que queriam expor seus produtos já podem procurar o sebrae para fazer inscrição. “Ja está aberta também a inscrição para os expositores e devemos manter o mesmo padrão de horários e estandes do ano passado”, explicou.

 

Orleilson ainda disse que o faturamento da feira em 2016 foram de cerca de R$ 10 milhões entre vendas, consórcios e operações bancárias. “Juntando todos serviços, vendas, consórcios, empréstimos enfim tudo ultrapassa mais de R$ 10 milhões, tivemos muita operações de crédito. Esse ano já estamos em conversação com as agências e a expectativa é que se mantenha esse número”, afirmou.

 

Sobre os shows um dos organizadores Dudé Lima disse que pela primeira vez os serviços serão privados mas ainda seguem sem uma programação definida. “A gente vai conseguir envolver os empresários de Cruzeiro que mostraram interesse em fazer um show, é uma grande novidade vamos torcer para que dê certo e as pessoas possam aproveitar”, afirmou.

Lima ainda disse que até o momento está previsto acontecer dois shows ainda sem nomes definidos. “Possivelmente será dois shows seguindo o padrão de Rio Branco em que os empresários que oferecem o serviço e a população paga para assistir os shows seguindo a ExpoAcre”, finaliza.

Página da Nativus no Facebook

Who's Online

Temos 223 visitantes e Nenhum membro online

Template Settings

Color

For each color, the params below will be given default values
Blue Oranges Red

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Spotlight3

Background Color

Spotlight4

Background Color

Spotlight5

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction