SJ News - шаблон joomla Авто

Em cima da notícia

Panfletos de autoria de supostos integrantes de uma facção criminosa foram distribuídos entre comerciantes do bairro Cristo Libertador, em Sena Madureira, sugerindo o pagamento de uma taxa mensal de R$ 50 pela segurança no comércio local e o fim da cobrança de pedágio.

O panfleto teria saído do presídio de Sena Madureira e posteriormente distribuído em cópias. Os autores dizem ser contra a onda de roubos e furtos e prometem promover a “segurança” de quem se comprometer a pagar o valor sugerido.

A ousadia dos criminosos é tamanha que eles falam em “projeto” e pedem aos comerciantes para não envolverem a polícia.

O aposentado José Rodrigues, de 68 anos, morreu na manhã da última sexta-feira (23) após cair do telhado da casa dele, no Ramal Santa Luzia zona rural de Brasileia, interior do Acre. Ele morreu no local e precisou ser carregado pela família por cerca de três horas até chegar à estrada e poder ser levado para a cidade.

 

O sobrinho do idoso, o pedreiro Evandro Machado, de 33 anos, esteve no Instituto Médico Legal (IML), em Rio Branco, para fazer a liberação do corpo e conversou com a re´portagem. Abalado, ele disse que Rodrigues era um homem ativo e sadio e que era acostumado com o trabalho pesado.

 

Rodrigues ainda chegou a dizer algumas palavras após a queda. No momento do acidente, ele estava com um outro sobrinho de 13 anos. Mas, não resistiu e morreu antes de ser socorrido.

 

O corpo, após chegar até a cidade de Brasileia foi levado para a capital acreana para os exames cadavéricos e em seguida deve voltar para o município do interior do estado para ser sepultado.

 

“Estamos muito abalados, porque é uma situação muito triste para nós. Não esperávamos por isso, hoje está fazendo oito dias que estive com ele, quando foi até a cidade para receber. Ele era um homem trabalhador, um homem bom e vai deixar saudade em muita gente”, disse o sobrinho entre lágrimas.

Fonte: G1/AC

 

Um jovem que tentou assaltar uma loja na avenida Ceará, no bairro Cadeia Velha, em Rio Branco, no final da manhã desta quinta-feira, 22, morreu com um tiro na cabeça. Ele estava com outras duas pessoas que fugiram do local.

Informações dão conta que o trio invadiu o local e no momento do anúncio do assalto, o dono da loja conseguiu tomar a arma que estava com um dos assaltantes e atirou em sua cabeça. O assaltante caiu agonizando. Os outros dois conseguiram fugir.

A polícia foi acionada e está​ no local atendendo a ocorrência. O nome do rapaz que morreu ainda não foi divulgado.

Mais de 5 mil soldados vão fazer a segurança da fronteira de Rondônia e Acre, a partir desta segunda-feira (19), através da XI Operação Ágata-Curare. Além dos dois estados, a operação abrange as fronteiras dos estados de Mato Grosso do Sul, Amazona e Pará.

Em Rondônia e Acre, a operação será feita pela 17ª Brigada Infantaria de Selva, conhecida como ” Brigada Príncipe da Beira”.

Conforme o Exército, a XI Operação Ágata-Curare faz parte do Plano Estratégico de Fronteiras do Governo Federal, que foi criado como meio de acautelar e impedir ação de criminosos na fronteira do Brasil com outros 10 países sul-americanos. A operação é feita uma vez ao ano.

A missão da operação, conforme o Exército, está nas táticas para coibir delitos como narcotráfico, contrabando e descaminho, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, imigração e garimpos ilegais.

A operação será na faixa das fronteiras de Mato Grosso do Sul, Rondônia e Acre e segue na divisa entre os estados do Amazonas e Pará.

Segundo assessoria da 17º Brigada, a “Brigada Príncipe da Beira” segue na área que abrange de Rondônia e o Acre. Para realização do trabalho estarão disponíveis mais de 5 mil homens das guarnições de Porto Velho, Guajará-Mirim, Humaitá, Rio Branco e Cruzeiro do Sul.

Eles reforçarão uma área de mais de 2,7 mil quilômetros.

Com informações rolnews.

Decisão do julgamento do ex-subtenente Adelmo José demorou cerca de três horas. Justiça determinou uma medida de segurança e acusado vai permanecer internado para tratar doenças.

A Justiça do Acre acatou a tese da defesa do ex-subtenente José Adelmo dos Santos e considerou que o réu é inimputável, quando a pessoa não tem condições psicológicas de responder pelo ato. Além disso, determinou que Santos fique três anos internado tratando as doenças por medida de segurança.Santos é acusado de matar o sargento Paulo Andrade, de 44 anos, dentro do Comando Geral da Polícia Militar do Acre (PM-AC). O julgamento do ex-subtenente ocorreu na manhã desta segunda-feira (19) no Fórum Criminal de Rio Branco.

Santos foi ouvido no último dia 9 em uma audiência de custódia.Ele foi expulso da corporaçãoconforme a portaria publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 3 de maio. A exclusão passou a contar desde o dia 26 de abril.

"Ele não tinha condições de retornar ao serviço. No julgamento, todos os relatores concordaram com minha tese de defesa e o consideraram inimputável. Vai sofrer uma medida de segurança, que é uma internação no prazo de no mínimo de três anos. Tem que ser cumprida em uma clínica de reabilitação ou em um hospício. Como aqui não tem, ele vai permanecer no Batalhão de Operações Especiais (Bope)", explicou o advogado Tibiriçá Thompson.

Nesse período de internação, o advogado disse que o ex-subtenente vai ser avaliado por um psiquiatra todos os meses. Após o período determinado, o psiquiatra vai dizer se o acusado pode ou não ir para casa.

"Pode ficar três anos ou 30. Depende do que o perito vai dizer. É no mínimo de três anos, após isso o perito psiquiatra vai avaliar. Não é uma prisão, não é uma pena, ele precisa ser tratado. Ele poderia pegar dez anos, mas sair com o mesmo problema. O correto é tratar a doença dele", concluiu.

Fonte: G1/AC

Página da Nativus no Facebook

Who's Online

Temos 46 visitantes e Nenhum membro online

Template Settings

Color

For each color, the params below will be given default values
Blue Oranges Red

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Spotlight3

Background Color

Spotlight4

Background Color

Spotlight5

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction