SJ News - шаблон joomla Авто

Entretenimento

Foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 10, o edital da edição 2017 do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. Entre as principais mudanças, está o aumento no custo da inscrição, que passa de R$ 68 para R$ 82, o que representa um crescimento de 20%, e a aplicação da prova em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro, o que já havia sido anunciado em março.

As inscrições para o exame poderão ser realizadas das 10h de 8 de maio até as 23h59 de 19 de maio, de acordo com o horário de Brasília, exclusivamente no site do exame. A isenção do pagamento da taxa está mantida para estudantes do último ano do ensino médio de escolas da rede pública ou que se comprovarem baixa renda.

Neste ano, cada participante receberá um caderno de questões personalizado, com seus dados e uma frase, que deverá ser transcrita na folha de respostas. No primeiro domingo, serão aplicadas as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências da Humanas e suas Tecnologias, com duração de cinco horas e trinta minutos.

Já no dia 12, será a vez dos estudantes responderem as questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias, com duração de quatro horas e trinta minutos.

O gabarito das provas objetivas será divulgado até o dia 15 de novembro. Na publicação, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informa, ainda, que será divulgado um edital específico para adolescentes que cumprem medidas socioeducativas e adultos que estão presos.

Em caráter experimental, a edição oferecerá ao participante surdo ou com deficiência auditivo a possibilidade de utilizar um vídeo que contenha a tradução da prova em libras, embora seja disponibilizado também a presença de intérpretes na sala na hora do exame.

Inscrições

Data:de 08/05 a 19/05

Local:enem.inep.gov.br/participante

Valor:R$ 82, que deve ser pago até 24/05

Prova

Data:05/11 e 12/11

Abertura dos portões:12h

Fechamento dos portões:13h

Início da prova:13h30

Fonte:  Isto É

O governo do Espírito Santo demitiu as duas jornalistas responsáveis pela publicação de uma homenagem ao Dia do Jornalista. Apostagem nas redes sociais do governo colocava jornalistas sendo representados por um macacoperturbado, na frente de um notebook. A mensagem "hoje é o dia do batedor de release. Parabéns, amigos jornalistas" rendeu críticas e, por volta das 11h40, foi apagada.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Espírito Santo (Sindijornalistas-ES) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) lamentam e repudiam a atitude do governo estadual, que com a postagem ignora “toda a formação ética e social dos profissionais responsáveis por levar informação de qualidade à sociedade”.

 

A postagem teve o repúdio de muitos jornalistas e cidadãos indignados com a mensagem do Governo do Estado ao Dia do Jornalista. O Sindicato diz que “ao contrário de valorizar a profissão, menosprezou toda capacidade dos profissionais na realização de suas atividades”.

 

O Sindicato finaliza pedindo que o governo se retrate.

 

O Governo do Estado foi procurado pela reportagem para explicar a mensagem e, em nota, pediu desculpas à categoria. Segue a íntegra do posicionamento da Superintendente de Estado de Comunicação Andréia Lopes:

 

Peço desculpas publicamente em nome da Superintendência Estadual de Comunicação e do Governo do Espírito Santo pelo post absurdo publicado em nossas redes sociais em referência ao Dia do Jornalista, na manhã desta sexta-feira (07). Eu e minha equipe também nos sentimos ofendidos com essa publicação, que não nos representa, não representa a classe jornalística e o respeito que cada um dos profissionais merece. Como jornalista há 19 anos, profissão a qual me dedico com muito orgulho, eu também me sinto envergonhada e indignada com o desastre da abordagem num dia tão especial para todos nós. Nada justifica. Estava justamente reunida com nossos jornalistas que integram a Rede de Comunicação do Governo quando fui surpreendida com a notícia da publicação. Pedi imediatamente para que o post fosse retirado do ar, mas, como sei que isso não basta, fiz questão de pessoalmente me retratar publicamente com os colegas de profissão, que têm todo o respeito e admiração pelo trabalho diário que desempenham. Esse post definitivamente também não reflete o sentimento do Governo do Espírito Santo. Os jornalistas são profissionais essenciais para a democracia, são os olhos e a voz da sociedade, são motivo de orgulho, e não de brincadeiras que não têm nenhum tipo de explicação aceitável para que tenham sido feitas.

 

G1/ ES

QUEM FOR TRINCADO QUE SE REMENDE (COLUNA POLÍTICA POR SALOMÃO MATOS)

BOI-DE-PIRANHA
O senador Gladson Cameli (PP), único nome da oposição "indicado", para enfrentar Marcus Alexandre (PT), na disputa pelo governo do Acre, não se engane.


Inocente, tem como seu principal adversário seus próprios aliados caciques e a militancia que já vem arrotando o jogo do "ja ganhou".
Quem da oposição em sã consciencia teria coragem de enfrentar Marcus Alexandre? "É tu mesmo Gladson!!! Eu vou pra disputa noutro cargo. dizem os dele. MUUUUi amigos!!!


SENADO VERMELHO
É sabido que a vaga do senador Jorge Viana (PT) é garantida, dado sua excelente tragetória política no passado em prol do desenvolvimento do Acre. É nome forte que não se apaga da memória do acreano nem com Lava Jato.


SENADO VERMELHO II
Quem acompanhou a camapanha de Ney Amorim (PT), para Deputado Estadual, bem sabe do poderio de marketing usado por ele, onde qualquer ruela mesmo no interior ostetava uma placa com seu rosto. Lembrem que nem mandado ele tinha. Hoje é presidente da ALEAC, tem mandato, tem mais dinheiro e dizem vai "jogar ainda mais bruto", na disputa pela cadeira em Brasilia.


SEM MANDADATO
Quem vem "emprenhando pelos ouvidos" e pode acabar sem mandato é o Deputado Federal Major Rocha (PSDB), quando acata conselhos de "aliados" sobre ter chances reais de se tornar senador. Fosse esperto ELE, e como dizem "a boca miúda", ficaria quietinho no seu lugar e tentaria a reeleição para não ficar sem mandato.


SEM MANDATO II
Outro que deve ficar de fora da capital federal é o hoje senador da república Sergio Petecão (PSD). Crê ele ser suficiente o seu "exercito frequentador da Boi Cagão" para reelegê-lo. Mal sabe ele que quadra de grama sintética não vai as urnas e os antes aliados não esquecem o seu abandono depois que ele foi eleito.


PMDB x INCÓGNITAS
A deputada estadual Eliane Sinhazique (PMDB) tem claras chances de se eleger para deputada federal. Mas... isso se Flaviano Melo tambem (PMDB), não invocar de tentar se reeleger, ai seria suicídio para ela. A pequena for esperta nesse caso, melhor ficar com sua cadeira garantida no parlamento estadual numa reeleição.


IGUAL CEGO EM TIROTEIO
No meio desse siribolo todo onde nada no PMDB foi ainda decidido, quem tá mais perdido que cego em tiroteio é o vereador Roberto Duarte (PMDB). mal sabe ele que se Eliane sair para estadual ele é carta fora do baralho, e se tentar a cadeira federal, vai ter que enfrentar Flaviano do seu partido, ou mudar de sigla enquanto é tempo. Simples. Ou não!


TEM BOCA SIM
Um nome sempre forte na política do Acre, mesmo sem mandato é o do ex prefeito de Acrelândia Tião Bocalom. Tem "BOCA", caso esse tente uma disputa na câmara estadual ou federal, isso se ele finalmente quiser ter um mandato político antes de cair no esquecimento. Já em outros cargos, não vislumbro outra alternativa a não ser ele descer na balsa pela milésima vez.


DE 4 EM 4 ANOS
Márcio Bittar (PSDB), mais perece um fantasma ou alienígena que o elitor só vê sua nave espacial pousar em solo acreano de 4 em 4 anos. Sempre oportunista, vem com assuntos polêmicos desitegrando com suas armas super sônicas os seus adversários, como se sempre estivesse por aqui nos arredores, defendendo os interesses do Acre. Mal sabe ele, que hoje eleitor antenado, não gosta de votar em quem tem apenas antena.


Escrito por Salomão Matos- Jornalista

O Prefeito Tião Flores acompanhado da Secretária de Ação Social e Cidadania Ana Paula Alencar estiveram em Rio Branco nesta quinta-feira, 30, para participar do ato de entrega de veículos e equipamentos, mobiliários pelo governador Tião Viana.

Em um investimento de R$ 1,6 milhão, o governador entregou 22 veículos, 265 equipamentos e 339 mobiliários para o fortalecimento dos Centros de Assistência Social (Cras) de todos os 22 municípios acreanos. Também foi autorizada a reforma e adequação do espaço físico da Seds e da Fundação do Bem-Estar Social (Funbesa), com um orçamento de mais de R$ 1,2 milhão.

“É um investimento que vai ajudar as prefeituras a atender e prestar solidariedade a quem mais precisa. Pessoas que estão na faixa de renda elementar, que são beneficiárias do Bolsa Família, que frequentam os Cras, todo o movimento social que é gerido pela Seds dentro do Acre. Isso vai atender os municípios, fortalecer as prefeituras e o relacionamento do setor social com o governo do Estado”, disse Tião Viana.
Segundo o secretário de Desenvolvimento Social, Gabriel Gelpke, fortalecer as unidades de assistência do estado com equipamentos, é dar meios para as equipes superarem os grandes desafios do setor. Segundo Tião Flores esses equipamentos e o veículo será de grande serventia para melhor ainda mais os atendimentos na área social em Epitaciolândia.

Participaram da solenidade os prefeitos de Brasileia, Feijó, Mâncio Lima, Xapuri, Acrelândia, Porto Acre, Senador Guiomard, Bujari e Epitaciolândia, além dos deputados estaduais Jonas Lima e Manoel Morais, e os secretários de assistência de todos os municípios do Acre.

Fonte: O Alto Acre

Michel Temer destacou nesta quarta-feira (29) que questões como a dos trabalhadores rurais e de pessoas com deficiência podem ainda ser negociadas para a aprovação da reforma da Previdência. Em discurso na abertura da 10ª conferência do Bank of America Merrill Lynch, em São Paulo, ele justificou que, se a reforma não for feita agora, terá de ser feita daqui a três anos. Caso contrário, “em sete anos paralisamos o Brasil”.

“Precisamos aproveitar este momento de apoio do Congresso Nacional para fazer essa reforma. A reforma não prejudicará ninguém. A questão dos trabalhadores rurais, a questão dos deficientes, eu compreendo, e nós podemos ainda negociar, de modo a aprovar a reforma”, defendeu.
Para ele, todos os estudos estatísticos mostram que se não houver reformulação previdenciária, em 2024 o país só terá verbas para pagar servidores públicos. “Estamos fazendo regras de transição que permitam que, muito brevemente, as finanças públicas possam estar mais equilibradas e que não possam gerar o que ocorreu na Grécia, em Portugal, na Espanha e na França, que tiveram de reduzir valores de aposentadorias e de salários de servidores”.

Temer disse ainda que, nesse contexto, a “interlocução plena” que seu governo tem com o Congresso Nacional será fundamental para a aprovação da matéria.


Da 'Agência Brasil'

Página da Nativus no Facebook

Who's Online

Temos 41 visitantes e Nenhum membro online

Template Settings

Color

For each color, the params below will be given default values
Blue Oranges Red

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Spotlight3

Background Color

Spotlight4

Background Color

Spotlight5

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction