SJ News - шаблон joomla Авто

Entretenimento

 

"Eu (r)existo! Sou Trans "" Eu posso ... Eu sou "" Libertem Rafael Braga "" Fora Temer '' Respeito para as meninas "" Amar sem Temer "" Black Queens, sim 'e' Somos Dandara "foram oito cartazes designer brasileiro Gustavo de Carvalho, exibidos ao lado de sua coleção Xingu na Casa de Criadores. Seguidas por um filme de moda que mostrou na passarela, levou à censura, que ele diz, era claramente um conflito político.

Carvalho é um dos mais importantes jovens talentos no Brasil, daí a sua participação na Casa de Criadores. Nesta temporada, ele foi inspirado pelo encontro das águas, principalmente porque ele começou a investigar o maior desastre ambiental da história brasileira: a tragédia de Mariana. "Xingu significa água potável. Para esta temporada eu encontrei uma inquietação que devastou o meu país e me jogou para as raízes da nossa cultura: os índios ", diz o designer.

Foi Xingu tão controverso, que de acordo com o designer, foi censurado ambas as redes sociais e em vários jornais e revistas do país. "Depois da minha apresentação, eu estava com dois membros da minha equipe para retirar o material do desfile quando o diretor do evento veio e gritou comigo dizendo que eu não tinha a liberdade de expressão para apresentar o desfile que estava desenvolvendo porque patrocinadores do evento não querem ver seus nomes envolvidos em questões políticas ", diz ele.

Ambos website Gustavo como Instagram pararam de funcionar. Os organizadores do evento não declararam nada sobre isso. No entanto, o importante aqui é o trabalho desenvolvido ao longo de 18 meses, o designer tentou colocar os holofotes sobre questões sociais e políticas através de sua arte.

Fonte: Viste La Calle

A Justiça proibiu que a VoxBras – nova empresa que tem como sócios Carlos Costa e Carlos Wanzeler, donos da Telexfree – de comercializar dois serviços, o VoxZap, um aplicativo de troca de mensagens, e o Pipz, programa de fidelização e acúmulo de pontos que podem ser trocados por produtos.

Na decisão do último dia 9, o juiz Joaquim Ricardo Camatta Moreira, da 1ª Vara de Castelo, acolheu o pedido do Ministério Público Estadual (MPES) em determinar que a companhia, cujo nome fantasia é Simternet Tecnologia da Informação, abstenha-se de colocar no mercado os dois produtos. Para ele, há indícios que a empresa, com sede nesse município, esteja sendo utilizada “como forma de reestruturar ilicitamente a Telexfree”.

“Confusão entre os sócios, suspeita de transferência patrimonial para evasão de responsabilidades e terceirização de serviço sobre o qual não se tem garantia de idoneidade. (…) Entendo prudente acolher os requerimentos, evitando-se a reedição do malfadado esquema de pirâmide financeira, condicionando a disponibilidade do produto no mercado à prévia realização de perícia”, relatou no documento o juiz.

Pelo o que consta na decisão, nem mesmo o administrador judicial da VoxBras – profissional escolhido pela justiça para gerir empresas em recuperação ou em processo de falência – mostrou-se capaz de entender tecnicamente os produtos lançados pela empresa e pediu uma perícia nas atividades ligadas aos aplicativos.

Um dos advogados da VoxBras, Danny Fabrício Cabral Gomes afirma que ainda não foi intimado, mas que acredita que a decisão possa ser reavaliada. Ele sustenta que a Voxbras “não tem nada a ver com a Telexfree”.

“Estou tranquilo quanto a isso. Na prática, as duas empresas tem sócios em comum, mas, para fins legais, não se pode considerar as duas como se fosse uma só. É uma decisão que pode ser reavaliada, nós não reconhecemos esses indícios apontados”, contou.

Apesar do advogado negar a relação, uma ação penal corre na Justiça Federal do Espírito Santo contra Carlos Costa e Carlos Wanzeler, além dos antigos sócios da VoxBras, por suspeita que a empresa tenha sido usada para lavar dinheiro da Telexfree.

Outro lado

Em nota, a Simternet disse que “ainda não foi intimada de qualquer decisão e se posicionará quando o for. A empresa atua estritamente dentro da legalidade, com produtos e serviços lícitos, modernos e atrativos para o consumidor. A empresa confia que o Poder Judiciário e o Ministério Público, de maneira justa e serena, continuarão a fiscalizar as atividades da companhia de forma com que a mesma possa exercer o seu direito constitucional ao trabalho honesto e à livre iniciativa, podendo assim cumprir com os objetivos da Lei de Recuperação Judicial, beneficiando toda a sociedade, conforme vêm fazendo até o presente momento”.

Informações da Gazeta Online (ES)

As vendas no Dia dos Namorados caíram 9,61% este ano em comparação com o resultado do comércio para a data em 2016, segundo balanço divulgado ontem (13),  pelo SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas).

Segundo o SPC, as vendas para a data têm perdido forças nos últimos anos. Em 2016, a queda foi de 15,23%; em 2015, havia sido de 7,82%, e em 2014, de 8,63%. O último resultado positivo foi em 2013, quando as vendas cresceram 7,72%.

Segundo a economista-chefe do SPC, Marcela Kawauti, a queda mostra que o varejo ainda não se recuperou dos efeitos da crise.

Embora os juros estejam diminuindo e a inflação em patamar abaixo da meta, o comércio só deverá sentir os efeitos positivos do fim da recessão quando a recuperação econômica se refletir em aumento da renda e da empregabilidade, fato que ainda não aconteceu”, destacou.

O levantamento foi feito a partir das consultas ao banco de dados do SPC entre os dias 5 e 11 de junho.

Um homem de 33 anos atropelou a esposa, de 29, e o amante dela, 30, na saída do motel, localizado na Alameda Cosme Ferreira, bairro Zumbi dos Palmares, Zona Leste de Manaus. Depois da tentativa de homicídio, o homem ainda esperou a chegada do socorro e da Polícia Militar no local.

O crime aconteceu no final da tarde do último sábado, 10. O caso foi registrado no 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP). De acordo com o delegado, João Victor Tayah, o autor do crime não tentou escapar da polícia, entregando-se de livre e espontânea vontade. “Eu fiz a prisão em flagrante por se tratar de um crime grave”, detalha. O delegado pontua que o homem chegou a comentar que pretende voltar com a esposa.

A traição foi descoberta após o marido rastrear conversas da esposa, conforme o titular do 9º DIP. “Ele rastreou o celular da esposa e percebeu que ela estava no motel, de nome Chamego. Depois disso, posicionou o carro na frente do motel e aguardou que ela saísse. Quando ela saiu na moto com o amante, ele arrancou com velocidade na motocicleta”, pontua. O horário do fato foi 17h15.

As vítimas foram encaminhadas ao João Lúcio, localizado na Alameda Cosme Ferreira, no Coroado. Já o autor foi autuado em flagrante pelo crime de tentativa de homicídio. No início do domingo, 11, antes das 8h, ele foi encaminhado para audiência de custódia.

Saída do hospital

De acordo com informações repassadas por um policial que preferiu não se identificar, antes de ir para o motel, a mulher estava no Pronto-socorro da Criança, Zona Leste da cidade, onde deixara seu filho. Foi no local que pegou carona com o amante, seguindo de motocicleta.

O delegado João Tayah não confirma esta afirmação.

Para tentar movimentar os negócios em meio à crise, o setor de motéis prepara promoções para o Dia dos Namorados deste ano. Segundo a associação que representa o setor, a expectativa é de aumento de 20% no movimento na comparação com 2016. Entre as promoções lançadas para atrair o público, há inclusive parcelamento da locação de uma suíte em 18 vezes.

 

Segundo a Associação Brasileira de Motéis (ABMOTÉIS), no Brasil existem aproximadamente 5 mil estabelecimentos, que movimentam R$ 3,5 bilhões por ano. Para o Dia dos Namorados, a expectativa é de atrair 3 mil casais.

 

Em Minas Gerais, um aplicativo que possibilita a reserva de suítes na capital e região metropolitana oferece parcelamentos em até 18 vezes no cartão. A ideia do aplicativo Qual Motel é possibilitar ainda que os casais evitem filas nas portas dos estabelecimentos, já que a reserva é feita online antecipadamente. “Isso faz com que ele consiga antes de ir ao motel, já escolher a suíte de sua preferência, sem ter que passar por um atendimento na recepção”, explicou em nota o criador do aplicativo, Tadeu Lima.

 

“O mercado moteleiro vem se reinventando com novas suítes e fachadas, cardápios e equipamentos, que se tornaram essenciais para que os estabelecimentos se diferenciem em um setor altamente competitivo”, disse também em nota o presidente da ABMOTÉIS, Eusébio Ribeirinha.

 

No Distrito Federal, uma das curiosidades envolvendo inovações do setor moteleiro é a criação de uma suíte de luxo inspirada na Operação Lava Jato. O espaço, criado para simular uma sela, foi projetado pela arquiteta Cristina Bertozzi.

Página da Nativus no Facebook

Who's Online

Temos 31 visitantes e Nenhum membro online

Template Settings

Color

For each color, the params below will be given default values
Blue Oranges Red

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Spotlight3

Background Color

Spotlight4

Background Color

Spotlight5

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction