SJ News - шаблон joomla Авто

Polícia

O vigilante Acivaldo Nunes Maia foi baleado dentro do Pronto Socorro na manhã desta quarta-feira, 14. Informações dão conta de que um homem passou por duas portas dentro da unidade até chegar ao local exato do crime e atirou no tórax do vigilante. O criminoso deixou o local correndo e já fora da unidade fugiu em uma moto.

O vigilante estaria desarmado e sem colete. Ele foi internado na UTI e passa por uma cirurgia.

O presidente do Sindicato dos Vigilantes, Nonato Santos, que está no Pronto Socorro acompanhando o caso, lamentou o fato de o colega não estar armado e nem protegido com colete.

“Já é uma luta antiga nossa pra que nesse setor aqui tenha gente armada e sem colete, mas infelizmente vão deixar pra tomar providências depois do que aconteceu”, disse.

Há informações de que Acilvaldo Nunes também seria agente sócioeducador e por isso não tinha permissão para trabalhar na função de vigilante.

Foto Rede Social Facebook- Lilia Camargo

O Conselho de Sentença da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco decidiu pela condenação de Everaldo Juvenal de Souza por ter matado, com um tiro no olho, a adolescente Tácia Neri Barros, de 15 anos. O júri popular ocorreu nesta terça-feira (13), presidido pelo titular da unidade, juiz de Direito Leandro Gross.

O réu foi condenado a 21 de reclusão em regime fechado, tendo na pena os crimes de posse de munição e porte de arma de fogo – em desacordo com a legislação -, inclusos.

Na sentença, os delitos praticados pelo acusado encontram-se tipificados no artigo 121, §2º, incisos IV (recurso que dificultou a defesa do ofendido) do Código Penal; combinado com o artigo 12 e 14, da Lei 10.826/2003.

Entenda o caso

O crime ocorreu em 9 de julho em uma residência localizada na Travessa Seringueira, no bairro Vila Acre, em Rio Branco. Everaldo Juvenal matou a vítima com um disparo de arma de fogo dentro do quarto atingindo-a no globo ocular. O acusado estava fazendo ingestão de bebida alcoólica em companhia da vítima e de outros amigos desde a véspera da data do crime.

A vítima foi morta após ser atingida pelo tiro da arma de fogo enquanto estava deitada usando o aparelho celular. Posteriormente, policiais militares apreenderam a arma e munições na casa do acusado.

Sentença

O juiz de Direito Leandro Gross sentenciou pena definitiva de 21 de reclusão em regime fechado a Everaldo Juvenal de Souza a ser cumprida na unidade de Recuperação Francisco Oliveira Conde e, considerando a situação econômica do acusado, fixou ainda indenização no valor de R$ 5 mil em prol dos sucessores da vítima.

“Não concedo o direito de apelar em liberdade, já que após o fato acabou empreendendo fuga, associado a grave culpabilidade do autor do fato, situação que prejudica a ordem pública, conforme artigo 312 do Código de Processo Penal”, disse o juiz.

Um grupo de Freteiros que atuam no Acre, denunciou na manhã desta segunda feira 12, à reportagem do nativus24horas que o RBTRANS, vem tentando prejudicar a categoria e acredita ,estão direcionando quem fazem fretes a fazer cadastro no Sindicato dos Taxistas de forma ilegal em desacordo com a lei 11.442 de 5 de janeiro 2007.

Segundo dizem, a resolução 4.799 /2015 para fazer qualquer frete remunerado de carga e frete veículos de peso igual ou superior a 500 kg para cima é obrigatório ter cadastro e recadastro na Agencia Nacional de Transporte Terrestre- ANTT.

Eles contam ainda, o SINTRABA é o único sindicato responsável por esse cadastramento de freteiros mas no entanto, desconfiam, existe algum gestor do RBTRANS direcionando para que os freteiros façam esse cadastro no Sindicato dos Taxistas e quando percebem a não validade do documento,  estão sendo obrigados a pagar duas vezes pelo certificado de autorização.

"Essa semana vamos tentar uma conversa com o prefeito de Rio Branco Marcus Alexandre e com os diretores do RBTRANS para explicar essa resolução. Caso nenhuma medida seja tomada para fazer valer o que diz a Lei, iremos mobilizar a categoria e fechar o Terminal Urbano como forma de protesto", afirmam.

A nossa reportagem tentou falar com os diretores do RBTANS mas até o fechamento dessa edição não obtivemos retorno para falar sobre as denuncias.

 

 

Professores da rede municipal de educação de Seropédica, na Baixada Fluminense, reclamaram da falta de transporte para chegar a escolas mais distantes e a secretária de Educação e primeira-dama da cidade respondeu com uma solução inusitada: sugeriu que os professores comprassem ou alugassem um jegue.

 

A secretária Municipal de Educação, Cultura e Esporte, Sônia Oliveira de Souza, fez o comentário durante uma reunião com diretores das escolas municipais porque, segundo a Secretaria de Educação, os pais estavam reclamando que os professores usavam os ônibus escolares. Quando ela fez a sugestão, o jornal Perfil gravou e o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação cedeu ao Bom Dia Rio.

 

“O funcionário, até porque todos os funcionários agora recebem ajuda de custo para o transporte. ‘Ah, mas a escola é longínqua’. Isso não é problema meu. Quem fez concurso sabia e quando ele foi escolher a escola dele também. Então é assim, gente, olha, eles irão se comprometer com vocês a auxiliar as crianças no ônibus. Aquele que não quiser ajudar não tem problema, não é obrigado, mas eu também sou obrigado a dar carona pra ele. Ele vai a pé ou então ele aluga um jegue. Tem um monte de jegue aí na rua baratinho. Com R$200 você compra um jegue", diz a secrtária na gravação.

 

Para a coordenadora do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) de Seropédica, Roseli Rodrigues de Novaes, a reação dos professores com esse comentário foi de indignação.

 

“Os professores ficaram indignados, revoltados, com essa atitude da secretária. Uma fala infeliz em uma reunião de diretores onde ela dá orientação aos diretores de como levar instrtuções aos professores. Que tipo de educadores nós vamos ter nas escolas? Educadores oprimidos? Educadores assediados moralmente?", disse Roseli.

 

Ainda de acordo com a coordenadora, os professores e funcionários recebem R$ 160 por mês para trabalhar cinco dias na semana e esse valor não é o suficiente para pagar a passagem.

 

"Tem escolas no município que você tem que pegar três ônibus para chegar até ela [escola]. Você gasta esse valor de R$ 160 em uma semana, em 15 dias. Não dá. E a desvalorização é muito grande. Os professores são humilhados", lamentou Roseli.

 

Em nota, a Secretária de Educação reconheceu que foi infeliz na sua declaração. Ela disse que sua reação foi consequência da reclamação de pais insatisfeitos com o fato de professores estarem ocupando o ônibus escolar.

 

"Foi um desabafo infeliz. Peço desculpas aos que se sentiram constrangidos. Minha reação foi consequência das reclamações de pais e mães de alunos que procuraram a prefeitura para se queixar de que alguns professores estavam ocupando indevidamente o espaço dos alunos nos ônibus escolares. Os professores de Seropédica recebem R$ 160 mensalmente como ajuda de custo de transporte. Estavam economizando dinheiro com a utilização indevida do transporte exclusivo para os alunos. Não esperava que a minha reação numa reunião com diretoras fosse ter essa repercussão toda. Foi quase uma brincadeira. Não tive a intenção de magoar ninguém.", afirmou a secretária em nota.

 

Um preso que cumpre pena no presídio Manoel Neri, em Cruzeiro do Sul no interior do Acre, foi encaminhado para o Hospital do Juruá após engolir um celular para escapar da revista na cela.

De acordo com o coordenador de segurança da unidade, Aslan Barbosa, não é possível precisar o dia correto em que o preso engoliu o aparelho com formato de carrinho, mas acredita-se que tenha sido durante uma revista ainda no Domingo passado (28).

“A gente tinha suspeitado desse telefone e estávamos em cima dele para ser retirado o aparelho da cela e, quando a equipe fez o procedimento, ele engoliu. Mas, disse que era acostumado a engolir e depois vomitava para colocar para fora, mas dessa vez não deu certo”, conta Barbosa.

O coordenador diz ainda que o preso resolveu contar o que havia acontecido após sentir fortes dores na barriga. “Dessa vez desceu demais [o aparelho], ficou no estômago. Aí passou uns dias, ele se aperreou e já estava sentindo dores. A gente suspeita que tenha sido no domingo, mas é difícil precisar”, esclarece.

*Da Critica do Acre

Página da Nativus no Facebook

Who's Online

Temos 34 visitantes e Nenhum membro online

Template Settings

Color

For each color, the params below will be given default values
Blue Oranges Red

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Spotlight3

Background Color

Spotlight4

Background Color

Spotlight5

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction